Arquivo

Archive for abril \28\UTC 2011

Cross Marketing

abril 28, 2011 1 comentário

Entre os milhares de spams e-mails marketing que eu recebo diariamente, os da Tam Viagens são uns que eu sempre leio, ou pelo menos abro para ler. E este que recebi ontem me causou uma boa surpresa.

É um puro exemplo de cross marketing bem feito, o que é difícil de ver por aí. Existe muita coisa feita em relação a isso, mas muitas vezes um produto não tem nada a ver com outro, ou uma coisa está linkada a outra somente para fazer vender o produto com menor saída. Neste caso, ambos os produtos utilizados são interessantes e têm tudo a ver entre si!
Em uma rápida e resumida explicação, o cross marketing trata-se de duas ou mais marcas marcas/produtos/empresas, realizando alguma ação em conjunto.

E o e-mail que recebi ofertava pacotes que a Tam Viagens criou para o Rock in Rio deste ano. Os pacotes incluem ingressos para os shows, transporte aéreo, hospedagem, kits e até pontos no programa de relacionamento Tam Fidelidade. Não vou entrar na questão preço, porque sinceramente não tenho vontade de participar do festival, então cada um deve pesar o valor agregado que aquele pacote vai lhe oferecer.
Abrindo um rápido parênteses para me justificar, ao meu ver, um produto ser caro ou barato, vai muito da ótica de quem compra. Se para mim x produto é imprescindível, tem maior chance de eu achá-lo barato do que para alguém que não interessa.

Não estou ganhando nem 1 centavo da Tam para fazer este post (até porque, convenhamos, quem conhece o Blog do Rouco?), simplesmente achei muito bem bolado o trabalho de cross marketing nesta ação. Produto que está em alta no momento (Rock in Rio) com produto facilitador e necessário para o consumo do outro (aéreo e hospedagem). O que vocês acharam?

Anúncios

Empreendedores podem mudar o mundo

Como esta semana foi corrida demais, acabei não conseguindo escrever o texto desta quinta do Blog do Rouco.

Mas pra não deixar passar em branco, vou deixar um link pra um vídeo que fala de como os empreendedores podem mudar o mundo. Pra quem já é empreendedor, muito legal! Pra quem pensa em ser, ou não, vale a pena ver!

Postado no tumblr do meu amigo empreendedor @bbda.

Atitude Red Bull

Há uma marca que vem se destacando no cenário esportivo mundial de uns tempos pra cá: a Red Bull.

A Red Bull é uma marca que eu admiro pelo seu posicionamento, e principalmente por suas ações.
Desde o ano passado, vem chamando muito a minha atenção por sua atitude e bons resultados nos campos e nas pistas.

O ano de 2011 começou muito bem nas pistas, tanto que em 2 modalidades distintas os 3 primeiros carros a cruzarem a linha de chegada nas primeiras provas do ano, tinham os touros vermelhos estampados no “capô”. A RBR (Red Bull Racing) foi a vencedora do 1º GP de Fórmula 1 do ano, com Sebastian Vettel, e a RBR Brasil fez dobradinha no pódio da 2ª corrida de Stock Car do ano, em São Paulo, com Cacá Bueno em 1º e Daniel Serra em 2º. Sendo que o ano de 2010 terminou com Vettel campeão mundial da F1 e a Red Bull ganhou o mundial de construtores da categoria. Nada mal.

Nos campos, tem o New York Red Bulls, 3º colocado na Major League Soccer (liga de futebol dos Estados Unidos) no momento e que conta com atletas consagrados (tudo bem que em fim de carreira) como Thierry Henry e Rafa Marquez, e também o Red Bull Brasil, que terminou o Campeonato Paulista série A-2 na 5ª colocação.

A Red Bull está mostrando ao mundo um excelente trabalho de branding, linkando sua marca a importantes esportes. Além dos que eu citei ainda tem participação no skate, com o campeão Sandro Dias, no surf, com a Maya Gabeira, no motocross, na Nascar, no evento Air Race, entre outros…

O valor que a Red Bull está conseguindo em retorno do investimento de suas ações é absurdo! A exposição da marca na mídia está potencializada sei lá a que escala, se formos comparar com o que precisaria fazer de propaganda para aparecer tanto assim. Ela está mostrando às marcas mundiais, que não adianta querer fazer algo de forma oportunista, somente para aparecer. Onde a Red Bull entra, ela entra pra ganhar, entra pra ser competitiva. A Red Bull entra pra mostrar ao mundo, como fez no final de 2010, que não é uma estratégia de equipe que vai fazer um piloto ser campeão, mas sim o espírito esportivo e o trabalho duro. Fernando Alonso sabe do que estou falando. (Sebastian Vettel ainda mais!)

Quero deixar a seguinte conclusão. Quando uma marca decide ir por um caminho diferente para se promover, ela deve fazer aquilo com a mesma paixão que faz o seu produto. Ela tem que acreditar no que está fazendo, e lutar para ser a melhor naquilo. Não adianta fazer meia boca. Quem lembra da equipe Virgin no mundial de F1 de 2010? Entrou só para estar lá, só para mostrar a marca…a Red Bull entrou pra vencer. Basta ver quem aparece na 1ª capa dos jornais.

A Virgin com certeza não ganhou mais admiradores da sua marca, por estar na F1. Mas com certeza a Red Bull proporcionou a milhares (sendo humilde) de fãs da Fórmula 1 conhecerem uma marca, conhecerem sua essência, e conhecerem sua bebida. Isso cria fãs de marca, sim! O cara que acorda às 4h da manhã de um domingo e liga a tv, quer ver o Vettel, quer ver o Alonso, o Massa, o Hamilton, mas também quer ver a Ferrari, a McLaren e a RBR. Consegue perceber a que ponto chegou a consolidação da marca nesse esporte? Eu sinceramente não conheço nenhuma outra marca até hoje, que tenha conseguido se aventurar em tantos esportes diferentes, colocando a sua marca como nome de equipe e/ou patrocinando atletas, que tenha conseguido tanto sucesso. Corrijam-me se estiver errado. Caso contrário, limitem-se (assim como eu) a admirar um fenômeno do marketing e do esporte atual.

Palmas pra Red Bull.
Clap, clap, clap.