Archive

Archive for julho \30\UTC 2010

Comunicação para todos

julho 30, 2010 3 comentários

Sei que hoje em dia está todo mundo falando de como as redes sociais são importantes e se tornaram indispensáveis na vida de muitas pessoas e empresas. Mas o que tem me chamado mais a atenção neste “novo” tipo de mídia, é a possibilidade que se abriu para as pequenas e médias empresas com a sua chegada.

Sabemos que as mídias convencionais, como televisão e revista, têm um custo muito alto para se anunciar, o qual dificilmente seria investido por uma empresa de pequeno ou médio porte. Não porque não seja interessante, óbvio, mas simplesmente pelo fato da conta investimento x vendas na maioria dos casos não fechar. Ou talvez, porque para certo empresário, a palavra LUCRO não signifique mais investimentos para gerar mais vendas.

Bom, pensando com a cabeça de um empresário que tem como objetivo expandir seus negócios e investir um pouco para que isso aconteça, nos moldes atuais a comunicação é acessível para todos. Com o advento da internet e das redes sociais, qualquer loja de bairro pode traçar um plano de comunicação e lucrar com isso. Não estou dizendo que a internet é a salvação de todos os negócios, afinal, tem muita gente com estratégias erradas por aí. Não basta simplesmente ter um hotsite bonitinho, uma conta no twitter, uma comunidade no Orkut ou um perfil no Facebook, tudo isto deve estar integrado e ter um propósito. Mas quando estas ferramentas são usadas de forma adequada, qualquer empresa de qualquer porte pode traçar um plano de ações interessante e expandir seus negócios.

A questão é que com estes meios de comunicação mais acessíveis (em sua maioria gratuitos), hoje sim podemos dizer que a comunicação se democratizou e que está acessível a quem quiser utilizá-la, não sendo mais exclusiva das grandes marcas com grandes verbas para investir. Porém, se analisarmos essas mídias, vamos chegar à conclusão de que quem continua mandando nas veiculações, são as grandes empresas. São elas que desenvolvem grandes planos nas redes sociais, que têm os sites mais legais e interativos, etc.

Está na hora das PME’s (ou SMB’s) se valerem desses recursos e irem pra cima! Com ideias boas e planejamento, qualquer pequeno pode se tornar grande. Eu, publicitário por formação e “marketeiro” por opção, fico ansioso para ver vocês, do mercado SMB, dominando este espaço que está aberto para todos!

Categorias:Estratégia, Propaganda

Entrevista Marketing Esportivo – Parte 2

Para finalizar, segue abaixo o final da entrevista com o Eduardo, do @mkt_esportivo.

Blog do Rouco – Você acredita que eles tragam mais resultados para a marca ou para o patrocinado?

Mkt Esportivo – Como o clube pode não ser bem administrado, o investimento pode não trazer bons resultados internos. Ainda assim é bom para o clube, pois mantêm as contas pagas, pode-se investir na contratação de outros jogadores, melhora a estrutura e se consegue um ambiente muito saudável.

Para a marca, consegue-se grande exposição, maior procura pelos seus produtos/serviços, oportunidade de ações conjuntas com seus consumidores/torcedores e, sendo bem feito, agrega valor à sua reputação. É bom para os dois, mas pela situação do esporte no país, acaba trazendo mais resultado a este. A empresa por questões estratégicas pode não investir no esporte e conseguir o retorno desejado em outros segmentos. O esporte é dependente deste investimento.

Blog do Rouco – Diante do cenário de atrasos e polêmicas até o momento, referentes à Copa de 2014, qual é a sua expectativa para o próximo mundial no Brasil?

Mkt Esportivo – O Brasil estará pronto para receber o evento, mas o caminho até lá será recheado de dúvidas, acusações, superfaturamentos e obras em atraso. É preocupante, o país não pode abusar das datas e deixar, como sempre, tudo para última hora. Precisamos nos mexer em todos os requisitos, pois nada está nem perto do começo: turismo, segurança, estádios, transportes.

Vale ressaltar, que em 2 anos, o Brasil já tem que estar pronto para as Olimpíadas, e nisto vão novos centros esportivos, novas delegações e investimento em outros esportes, que por aqui são muito esquecidos.

Mas em 2014, o país estará apto. Entretanto, vejo 2 problemas a serem resolvidos no pós-Copa: os estádios em praças onde o futebol não é competitivo e sem necessidade de grandes arenas, como Brasília, Cuiabá e  Manaus, e também a segurança no país.

Qual aprendizado o evento deixará para a segurança pública? Será algo que servirá e funcionará apenas no Mundial, posteriormente voltando a viver em constante perigo? É algo a ser observado.

Blog do Rouco – – Você acha que os anunciantes amadureceram para usarem as novas plataformas de mídia disponíveis, e se usarão melhor dos direitos de patrocinadores da próxima Copa?

Mkt Esportivo – O mercado tem forçado este amadurecimento dos anunciantes. As empresas são obrigadas a se moldarem a novas plataformas que surgem e terem consciência que o consumidor também está lá. Mas no que diz respeito à utilização, o país ainda caminha no outro sentido. São várias opções que podem ser exploradas, mas talvez por desconhecimento do retorno ou falta de seriedade com que o esporte é levado como negócio, impedem que o mercado esteja totalmente maduro ou perto disto acontecer.

O maior desafio para as empresas que já investem no futebol é que estejam muito mais em evidência do que as empresas que aparecem apenas em grandes eventos, como Copa e Olimpíadas. Neste sentido, o lado emocional, do vínculo criado com o esporte, com o povo, é um bom mote a ser explorado por empresas que olham com seriedade o esporte no país.

Agradeço ao Eduardo pela entrevista, desejando ainda mais sucesso! Espero que vocês também tenham gostado, e fico aguardando seus comentários, dicas, críticas ou sugestões. Valeu!

Categorias:Esportes, Estratégia

Entrevista Marketing Esportivo – Parte 1

julho 27, 2010 1 comentário

Bom dia!

Só neste final de semana apareceram muitos assuntos interessantes para falar referentes ao esporte brasileiro, e só para citar alguns: novo técnico da seleção brasileira de futebol, 9ª Liga Mundial de Vôlei conquistada pelo Brasil, novo papelão da Ferrari envolvendo Felipe Massa, entre outros.

Então resolvi dar uma geral no panorama atual do esporte brasileiro, e trago a vocês uma entrevista com o autor do @mkt_esportivo, perfil que tem quase 4 mil seguidores e vem crescendo e ganhando respeito no Twitter. Para que não fique muito cansativo para vocês e seja uma leitura mais rápida, dividi a entrevista em 2 partes. Assim vocês também podem deixar seus comentários mais especificamente sobre cada pergunta. Segue abaixo a 1ª parte, espero que gostem!

Blog do Rouco – Como você vê os investimentos em marketing feitos no esporte brasileiro? Você acredita que as marcas exploram bem as vantagens do patrocínio?

Mkt Esportivo – As empresas já começam a enxergar o esporte como ótima plataforma de patrocínio. Muitos setores já adquiriram essa confiança ou vêem o esporte como mídia ideal para aliar sua marca. No Brasil, já inicia-se uma descentralização do futebol, ainda que a passos lentos. Já podemos ver bons investimentos no vôlei e basquete, com a Super Liga e a NBB.

Ainda não podemos dizer que é a totalidade, mas a maioria das empresas utiliza o esporte apenas como exposição. Esperam que com a divulgação de outras mídias sua marca apareça cada vez mais e isso, de alguma forma, gere retorno. O esporte acaba colhendo estes frutos, muito mais no retorno financeiro imediato, do que algo a longo prazo.

Blog do Rouco – E mais especificamente no futebol?

Marketing Esportivo – O futebol é o carro chefe do país, é muito natural que a maioria dos acordos e interesses estejam direcionados a ele. Os patrocínios fechados por aqui estão chegando a patamares de clubes bons da Itália e Espanha. Porém, o pensamento moderno destes clubes, leva-os a ter 10 patrocínios, mas com apenas 2 na camisa. É algo a ser desenvolvido aqui.

Para exemplificar dois tipos de pensamentos que existem no Brasil: Corinthians  e Flamengo. Dois clubes com os maiores patrocínios do país. De um lado Hypermarcas, que loteou a camisa do Corinthians e procura apenas exposição, nada além disso. Não se vê nenhuma ativação perante os torcedores. O que a empresa procurou, soube encontrar no clube, mas poderia ser melhor explorado. (o blog do Rouco abordou esta questão no seu post de estreia)

Já a Olympikus com o Flamengo, é um show de ações em conjunto com o clube e seus torcedores.  Boa distribuição de camisas, auxílio na construção da loja oficial do clube, preocupação com uma relação mais estreita com o torcedor flamenguista. Sabendo a força do clube, fez um investimento pesado.  Isto é positivo.

Deixem seus comentários!

Categorias:Esportes, Estratégia

Como foi criado o logo da Copa 2014

Continuando nas críticas incansáveis ao logo da Copa 2014 no Brasil, recebi esta imagem que mostra como foi feito o logo….rs Claro que é brincadeira, mas fica aí pra descontrair:

Colaboração enviada por @Nillzito .

Categorias:Futebol

Estádio do Corinthians – Mais um episódio…

Os corinthianos estão vivenciando mais um episódio da novela que é o estádio do Corinthians.

Em meio à indefinição da CBF e Fifa em ter o Estádio do Morumbi como sede da abertura da Copa de 2014 em São Paulo, começaram a ser veiculadas diversas notícias de projetos de estádios para São Paulo, a maioria delas envolvendo o nome do time do Parque São Jorge. E esta é a última versão apresentada de arena, patrocinada em sua maior parte pelo banco português Banif:

Esteticamente falando, achei a apresentação fraca, apesar do projeto ser bem interessante. E também achei a trilha sonora nada adequada. Não sei se a ideia era pegar o gancho da ópera da Champions League, que faz muito sucesso do lado de lá do oceano…mas por aqui, achei que a apresentação deixou muito a desejar. Mas vamos torcer para que a cidade de São Paulo e a torcida corinthiana ganhem mais uma arena como opção. E você, o que achou?

Categorias:Estratégia, Futebol

A história do Johnnie Walker

Só uma dose de inspiração pra começar a semana.
Não tenho muito o que comentar sobre este vídeo…ele fala por si só. Muito bom! (indicação de @tati_lsantos)

Categorias:Propaganda

Retrocesso do Design?

julho 15, 2010 2 comentários

Que me desculpem os designers ufanistas de plantão, mas ainda não acredito nesse logo da Copa de 2014 que foi feito.

Eu acredito que este pôster da Copa de 1950, também realizada no Brasil, era mais bonito na época, do que o atual logo para os tempos atuais.

Pôster da Copa de 1950

Seria o retrocesso do design ou tem algo mais político por trás da escolha do logo e de quem o fez? Isso está me cheirando um tremendo jogo de interesses. O que vocês acham?

Categorias:Esportes