Arquivo

Archive for junho \30\UTC 2010

Confiamos em você, Dunga! Ass.: Extra

junho 30, 2010 2 comentários

Sei que todo mundo já falou bastante do anúncio de oportunidade do Extra que a Folha publicou erroneamente nesta terça-feira, pós-vitória do Brasil. Por isso não vou publicar novamente o acontecido, mas sim o desdobramento que talvez possa ter. (caso você não tenha visto o caso, pode se informar aqui) Ah, a Folha também se desculpou e assumiu o erro que aconteceu em sua área de inserção de anúncios.

E na realidade, o que mais me assusta nem é o fato do erro em si, mas sim do erro vir de um dos patrocinadores oficiais da seleção. Nós que somos da área de publicidade, marketing e afins, sabemos que as agências têm que trabalhar com 2 anúncios para estes casos de oportunidade, já que o prazo para enviar a arte para o veículo se esgota antes da notícia do resultado. Porém, imagine que você é gerente financeiro, auxiliar administrativo ou estudante de psicologia, não conhece o processo de envio de anúncios para os veículos, e viu um anúncio destes. O que irá pensar? “Nossa, que mancada, o Extra patrocina a seleção brasileira e mandou a Folha publicar esse anúncio porque não estava confiante no time. Que beleza, hein?”.

Sem dúvida a culpa foi da Folha. Mas quem levou toda a fama e a repercussão negativa foi o Extra. Então, Abílio Diniz, presidente do Conselho de Adm. do Grupo Pão de Açúcar (detentora da marca Extra), se manifestou através de seu twitter (@abilio_diniz) dizendo que o grupo tomará as devidas providências para responsabilizar os culpados.

Será que esta atitude não reforça negativamente a marca? Eu, no lugar do GPA, divulgaria um anúncio explicando o processo de inserção de anúncios aos leigos, para tentar humanizar o erro e fazer com que estes saibam realmente o que aconteceu. Acho que aí assim colocaria o Extra no mesmo patamar do consumidor que viu o anúncio, passando a estes que foi atingido da mesma forma pelo anúncio equivocado. E você, o que faria?

Anúncios

Bola murcha!

junho 24, 2010 3 comentários

Bola Murcha

Ao contrário do que muitos esperavam, e até torciam, a Seleção Brasileira vai bem na Copa do Mundo 2010. Mesmo não apresentando o futebol vistoso que é de costume da amarelinha, os resultados estão vindo e o Brasil vai avançando. Entretanto, a imprensa insiste em pegar no pé do Dunga, e ele, durão que é, também não deixa passar. E a polêmica desta semana foi devido aos palavrões que o técnico deferiu para um repórter da TV Globo, Alex Escobar, e ao bonito texto editorial que o Tadeu Schmidt profetizou ao vivo durante o Fantástico, no último domingo.

Eu não vou entrar no mérito do que o Dunga disse, do que o Alex Excobar insinuou ou da defesa do Tadeu Schmidt, mas sim do erro que a Globo cometeu, ao meu ponto de vista.
Após o Tadeu Schmidt declarar o bonito texto no domingo, o nome dele emplacou entre os Trending Topics (assuntos mais falados) com a seguinte expressão: #calabocatadeuschmidt. E é aí que quero chegar e questionar.

Antes deste último domingo, o Tadeu Schmidt era um dos apresentadores/repórteres mais queridos da Rede Globo. Desde que apareceu na telinha tem sido muito comentado e elogiado por todos, eu jamais ouvi uma crítica sequer contra ele. Creio que este foi o motivo pelo qual a Globo o escolheu para entonar o bonito texto editorial apresentado no Fantástico. Porém, o feitiço virou contra o feiticeiro. De repórter mais querido, Tadeu passou a ser um dos mais falados e criticados nas redes sociais nesta semana, devido ao texto pronunciado, certamente induzido pela TV Globo.

O que será que a Globo queria? Colocar o repórter que tem mais carisma no momento para se defender da ofensa do técnico Dunga e assim ganhar o apoio da massa brasileira, que todos nós sabemos, é induzida e muito pelo que a televisão fala. Ou sair por cima da situação criticando o técnico e pouco se lixando para o que o povo ia pensar do Tadeu Schmidt, já que eles podem contratar o profissional que quiserem a hora que quiserem?

Seja qual for a intenção, acho que a TV Globo é forte candidata a ganhar o troféu Bola Murcha da semana, pois além de tomar um “coice” do Dunga em rede nacional, também acabou queimando um dos seus apresentadores de maior prestígio atualmente.

Itaú – Feito para você…se irritar.

junho 22, 2010 3 comentários

Olá! Voltei!
E com um post metade crítica à propaganda, metade desabafo.

Itáu. Feito para você...se irritar.

O Banco Itaú está com um comercial novo sendo veiculado na TV, que mostra uma agência nova sendo construída, com uma música emocionante, tudo muito bonito e rápido. É o banco que foi feito para você, afinal!

Sou correntista do Itaú há anos, e quando vi essa propaganda, sinceramente, não me lembrou em NADA o atendimento que tenho recebido nestes anos de relacionamento. Sei que não sou um investidor, nem um baita cliente potencial para eles, mas o mínimo de respeito eles poderiam me oferecer sempre. Aquele banco excepcional que mostram no comercial, com pessoas bonitas e bem dispostas atendendo, clientes felizes, etc., não passa de uma produção extremamente maquiada da vida real.

E hoje, após ficar 1 hora e meia para ser atendido pela minha gerente de Pessoa Jurídica, pensei ainda mais nesse comercial. De que adianta fazer campanhas lindas e prometer mil maravilhas, se quando se é cliente e precisa do banco, ele não funciona assim? Mas tudo vale a pena, porque assim, o Itaú consegue mais clientes, mais dinheiro e mais nome. E o novo cliente consegue mais dor de cabeça, mais confusão e mais demora.

Que tal antes de começar a veicular uma campanha nova mostrando as vantagens do banco, não olham para o próprio umbigo e começam melhorando o serviço ao cliente? Assim, quem sabe o Banco Itaú não precisasse investir tanto em mídia convencional, que é bem cara, e se aproveitaria um pouco mais do buzz que a internet poderia proporcionar positivamente. Como por exemplo, se os clientes perdessem tempo falando bem de um atendimento recebido no twitter ou facebook, ao invés de perder esse tempo esperando para ser atendido na agência. Eu estou fazendo a minha parte nesse buzz, pena que negativamente.

Itaú. Feito para você…se irritar.

Categorias:Propaganda

E essa mala direta?

junho 11, 2010 1 comentário

Bom, vocês viram no meu último post que tento elogiar algumas ações de marketing.
Mas quando isso acontece, minutos depois chega na porta da minha casa uma mala direta primordial, que merece o destaque dado. Vejam a imagem com o close na melhor parte dela:

Mala direta exemplar!

Não sei se dá pra ver de cara, mas reparando bem, você conseguirá enxergar o logo da Nota Fiscal Paulista atrás do adesivo de Colabore!. Isso mesmo. Alguém colocou um logo da Nota Fiscal Paulista no meio de um anúncio da ACM e mandaram imprimir, e quando receberam, tiveram a feliz ideia de colar um adesivo por cima pra tampar aquilo.

Que me desculpem os ambientalistas e os “remendadores” de plantão, mas colocar um adesivo pra cobrir uma trapalhada, e além de tudo ser branco e transparecer o de baixo…acho, no mínimo, falta de capricho. Se eu fosse o cliente mandava rodar tudo de novo, sim!

O que vocês acham:

1 –  Quem estava criando a mala direta tinha que marcar o espaço do Colabore! e colocou o primeiro logo que tinha salvo no Desktop; ou
2 – O logo realmente ia entrar no anúncio e de última hora tiveram que tirar e remendaram com o adesivo; ou
3 –  O logo estava ali desde a edição anterior da mala direta (esta é a nº 2) e esqueceram de alterar essa parte no anúncio novo?

Independente da resposta certa, acho de extremo mal gosto receber uma mala direta com um adesivo remendando algo.
Será que sou eu que reparo nisso por ser publicitário ou você, que não é da área, também se incomoda com isso?

Categorias:Promoção, Propaganda

Patrocinadores e a Copa

Bom, semana passada não consegui postar devido à semana reduzida e à correria do trabalho.
Como a correria permanece, para não passar em branco, venho alimentar vocês com 2 vídeos interessantes.

Até agora meus posts foram praticamente de críticas e reflexão, e o primeiro questionou a forma dos patrocínios no futebol. Mas passado o Corpus Christi, volto menos crítico, e estou postando 2 vídeos que considero ótimos exemplos de boa utilização da vantagem do patrocínio.

O primeiro é da Vivo, patrocinadora oficial da seleção brasileira, que organizou um baita espetáculo no Maracanã, com artistos como Marcelo D2 e Monobloco, e conseguiu produzir este excelente filme de apoio à seleção brasileira na Copa:

E o outro já é um pouquinho mais antigo, é da época da Champions League, onde a Heineken se valeu do direito de patrocinador da maior competição de clubes do mundo e proporcionou aos participantes uma experiência que com certeza, vão demorar anos e anos pra esquecer. Você, fã de futebol, delicie-se:

Espero que tenham gostado. Achei ótimas ideias.
Boa semana para todos!